Policial assassina esposa grávida, Abre Fogo em Batalhão e deixa mortos e Feridos no Recife

Tragédia ocorreu na região metropolitana de Recife; saiba o que aconteceu

Um policial militar assassinou a esposa grávida de três meses com 7 tiros e invadiu um batalhão da PM na tentativa de realizar um massacre nesta terça (20) em Santo Agostinho (PE), cidade localizada na região metropolitana de Recife, a cerca de 37 Km da capital. Um policial perdeu a vida na ação e outros três ficaram feridos. O autor do ataque também acabou morto.

Após ser alvejada 7 vezes, a esposa do policial, identificado apenas como soldado Guilherme, chegou a ser levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Cabo de Santo Agostinho, mas não resistiu. Não foram divulgadas informações com o nome completo do agente. De acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS), as forças de segurança foram acionadas por volta das 11h10 para atender uma ocorrência sobre o crime.

Ataque ao batalhão

Em seguida, Guilherme invadiu a sala de monitoramento do 19º Batalhão de Polícia Militar (BPM), onde trabalhava, e começou a disparar contra os colegas de farda, que reagiram. Na ação, o autor do ataque acabou morto. A polícia investiga se ele se suicidou ou foi alvejado por terceiros durante a tentativa de massacre.

Além do assassino e sua esposa, um tenente da PM morreu dentro do próprio batalhão e seu corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Recife. Outros três policiais foram feridos, uma major, um cabo e um sargento. A major e o cabo foram conduzidos para o Hospital Português, instituição particular localizada na área central da capital pernambucana. O sargento foi encaminhado para o Hospital da Restauração, também em Recife, e já recebeu alta. Há uma campanha de doação de sangue para a major Aline Maria Lopes dos Prazeres Luna nas redes sociais e há informações de que ela se encontra em estado grave, em quadro estável. 

Mensagem para a mãe

De acordo com uma reportagem local, uma mulher que não quis se identificar revelou que Guilherme enviou uma mensagem a sua mãe. “Ele mandou mensagem para a mãe dele dizendo que fez besteira e que iria se entregar”, contou.

A Secretaria de Defesa Social (SDS) divulgou nota informando que as equipes das polícias Militar, Civil, Científica e do Corpo de Bombeiros estão atuando de forma integrada e afirmando que estão investigando as circunstâncias em que os crimes ocorreram. “As forças de segurança estão atuando de forma integrada, neste momento, para dar o suporte aos feridos, investigar e coletar elementos que ajudem a elucidar as circunstâncias e a motivação dessa tragédia envolvendo policiais do 19º batalhão e a mulher de um policial”, diz a nota.

O texto publicado ainda pede compreensão e afirma que seria precipitado passar mais informações: “No contexto atual, não é possível repassar outras informações e é prematuro, além de irresponsável, fazer conjecturas. Neste momento de dor e comoção, solicitamos compreensão e respeito às vítimas, familiares, colegas de profissão e demais envolvidos. Oportunamente, faremos novos esclarecimentos. As polícias Militar, Civil, Científica e o Corpo de Bombeiros, além de outros órgãos, estão dedicados ao trabalho”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s