Equipe da Jovem Pan é hostilizada por bolsonaristas durante ato golpista em Brasília

Considerada ‘a voz do bolsonarismo’, a emissora demitiu comentaristas simpáticos ao presidente derrotado

Carta Capital – Uma equipe da rádio Jovem Pan teve de sair sob escolta nesta terça-feira 15 de uma manifestação promovida por bolsonaristas em frente ao quartel-geral do Exército em Brasília. Apoiadores do presidente derrotado Jair Bolsonaro (PL), que pediam intervenção militar, xingaram e fizeram ameaças a dois repórteres e um cinegrafista do veículo por cerca de 30 minutos.

Alguns manifestantes tentaram impedir as entradas ao vivo dos repórteres. Outros diziam que, “se mentissem”, iriam “sofrer as consequências”. “Deixa o cara fazer a matéria dele. Se ele falar que a gente quer intervenção [militar], a gente entra de novo. Se mentir, não vai trabalhar”, disse um dos manifestantes, segundo o jornal Folha de São Paulo.

Considerada “a voz do bolsonarismo”, a Jovem Pan tem expurgado do seu quadro comentaristas simpáticos ao ex-capitão. No último dia 7, a emissora anunciou que a ex-jogadora de vôlei Ana Paula Henkel pediu demissão. Nomes como Caio Coppolla, Guilherme Fiúza, Augusto Nunes e Guga Noblat também foram desligados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s